Blogia
O BLOG DO V-P

LUGONES, EMILIA CADELAGO E OS ARES PORTEÑOS DE MEU REGRESSO

LUGONES, EMILIA CADELAGO E OS ARES PORTEÑOS DE MEU REGRESSO

De tantas vezes fazer de Buenos Aires meu preferido lugar na América, permito-me o pecadilho de tomar ares de uma certa arrogância porteña, e isso foi o que fiz há uns dias, pondo-me a percorrer-lhe as calles com o fim de regressar ao tempo de alguns de seus Maiores.

Fui ao Barrio Norte —cujos traços tão bem me haviam ensinado longas caminhadas em conversação com o amigo professor madrilenho MIGUEL AYUSO—, rever o entorno do antigo Palácio Pizzurno, que já foi comparado, penso que com razão, a um castelo do Vale do Loire. Ali na pequeña calle Pizzurno, ergue-se esse Palácio, que, entre outras coisas, localiza a Biblioteca del Maestro.

Por que deveria eu pôr-me em reverente visita a esse lugar? Porque foi lá, ali nesse prédio majestoso, que, na terceira década do século XX, era diretor da biblioteca o grande LEOPOLDO LUGONES (1874-1938). Esse Lugones de La misión del escritor, de Romances del Río Seco e, sobretudo, esse Lugones de El ideal caballeresco, um conjunto de sete estudos publicados em La Nación, dois dos quais estudos, vindo à luz em fevereiro de 1935, se dedicam à Doutrina do Perfeito Amor na Vita Nuova de DANTE ALIGHIERI.

Sei quase de cor esta passagem de LUGONES, em La Misión del Escritor:

 

“o cristianismo (…) deu à civilização

seu sentido universal, aperfeiçoando a obra greco-romana…”.

 

Era uma tarde de 1926. Naquele Palácio Pizzurno, uma jovem, com 20 e pouco mais de idade, EMILIA FEDERICA SANTIAGO CADELAGO, está em busca de um livro: Lunario sentimental. O livro, não o acha ela; seu autor, LEOPOLDO LUGONES, com seus 52 anos, este sim. “Aquella tarde — disse Lugones—, aquella tarde me cambiará la vida”.


Um dia comentarei sobre os juízos lugonianos acerca da Doutrina do Perfeito Amor, e, se houver ocasião, rematarei com umas referências à trágica morte de Lugones. Mas, então, será preciso que eu deixe o Barrio Norte, suba em um trem no Retiro e me desloque até o Tigre.

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres.
¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres

0 comentarios

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres